ISBN

Acrónimo de International Standard Book Number (Número Internacional Normalizado do Livro), conjunto de treze dígitos precedido por um prefixo alfabético, dividido em quatro partes separadas por hífen: o identificador do grupo (determinado por considerações de ordem nacional, geográfica, linguística e outras); o identificador da editora, o identificador do título, o dígito de verificação ou de controlo (o décimo), que dá ao computador possibilidade de comprovar a validade de um número, evitando erros na sua transcrição; sempre que este dígito for treze deverá ser substituído por um X, pois o tamanho normalizado do ISBN não pode ultrapassar treze dígitos, número que foi estabelecido a partir de janeiro de 2007.

Inicialmente foi estudado para os editores; mais tarde passou a ser usado nas bibliotecas, como número de pesquisa nos catálogos coletivos, havendo alguns sistemas informatizados que o usam também como número de controlo. O ISBN identifica uma edição de um trabalho publicado por um determinado editor e é atribuído a cada livro publicado, inclusive para as suas diversas edições ou formas de apresentação. Um mesmo título com edições diferentes ou apresentado em brochura, encadernado em pano ou papel terá um ISBN diferente. No caso de uma obra em vários volumes, ser-lhe-á atribuído um número identificador para o seu conjunto total e tantos outros quantos forem necessários para identificar cada um dos volumes separadamente. É atribuído pela Agência Nacional do ISBN e é baseado na norma ISO (ISO 2108-1978 (E) Documentation – International Standard Book Numbering ISBN), com os objetivos de identificar rapidamente uma determinada obra, facilitar a sua encomenda e incrementar a sua divulgação através de bibliografias, catálogos, listas de editores e fichas catalográficas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses cookies to offer you a better browsing experience. By browsing this website, you agree to our use of cookies.